Montreal Piscinas

Blog

Quais são os perigos de não tratar piscina?

Quando falamos nas estações mais quentes do ano, dificilmente não relacionamos o momento com o calor, os amigos reunidos e muita diversão, não é mesmo? No entanto, sabia que se você tomar um banho em uma piscina que não foi limpa e tratada adequadamente, pode ter diversos problemas? Sim, há diversos riscos em não tratar piscina.

Não queremos que o mergulho de ninguém se transforme em uma experiência ruim. Por isso, tratar piscina da forma adequada é a principal solução para evitar a proliferação de doenças e o comprometimento da saúde. Afinal, ninguém merece ter as férias interrompidas para fazer tratamentos que não foram planejados.

Quer saber quais são as principais doenças que você pode contrair se não tratar piscina ou entrar em uma que não tem as devidas condições de higiene? Venha conosco!

Os perigos de não tratar piscina

Otite externa

Sabia que você pode ter otite externa se mergulhar na piscina e entrar água no seu ouvido?

Ela acontece porque há um acúmulo de água dentro do canal do ouvido, o que ajuda a proliferar inúmeras bactérias e fungos. Os principais sintomas são:

  • coceira;
  • dor;
  • perda auditiva temporária;
  • febre;
  • dor de cabeça;
  • vômito.

Sabemos que não há como prevenir a otite mesmo que a água esteja limpa. Então, imagine se ela não for bem tratada? Certamente, o acúmulo de líquido contaminado no ouvido será muito pior.

Outro detalhe é que a água suja ajuda a dissolver o cerume ou cérumen — popularmente conhecido como cera —, tornando a pele sensível do canal do ouvido mais suscetível às bactérias e aos fungos.

Sendo assim, além de tratar piscina, o ideal é sempre utilizar toucas e protetores auriculares na hora do mergulho.

Foliculite

A foliculite é uma infecção do folículo capilar que começa nos folículos pilosos. Ela é motivada por uma infecção normalmente fúngica ou bacteriana. Veja quais são os principais sintomas:

  • pequenas espinhas (com ou sem pus);
  • formação de furúnculos;
  • grandes áreas avermelhadas;
  • dor intensa.

Quando uma piscina não é bem tratada, pode acontecer a contaminação por bactérias que ocasionam a foliculite.

Normalmente, ela se cura sozinha. Somente em casos mais graves que é necessário um tratamento com dermatologista — porque, nessas situações, ela pode ocasionar a perda permanente do pelo.

Portanto, fique sempre alerto aos sintomas.

Diarreia

Existem diversas doenças que têm como sintomas a diarreia, que se caracteriza por pelo menos dois movimentos intestinais de forma aquosa e pouco consistente ao dia. Ela pode durar dias e causar desidratação pois há grande perda de líquido no organismo.

De forma isolada, a diarreia pode ser ocasionada por uma pessoa que ingeriu água contaminada em uma piscina. Afinal, mesmo que seja em uma pequena quantidade, pode ter entrado em contato com um vírus ou uma bactéria.

Aliás, é preciso considerar que um vírus ou uma bactéria podem sobreviver por até quinze dias se uma piscina não for devidamente tratada.

Dengue

A dengue é uma doença viral que é transmitida por mosquitos. Atualmente, existem diversas campanhas que alertam a população para que não deixem água parada, pois esses são locais adequados para a proliferação do transmissor. Os principais sintomas são:

  • falta de apetite;
  • falta de ar;
  • febre alta;
  • manchas vermelhas no corpo;
  • dor ao movimentar os olhos;
  • mal-estar.

Piscinas abandonadas acumulam água e viram foco. Por isso, é importante tratar piscina o ano inteiro, tomando todos os cuidados necessários.

Isso é fundamental para evitar a proliferação do mosquito — que não causa somente a dengue, mas também Chikungunya, febre amarela e Zika vírus.

Tricomoníase

A tricomoníase é uma infecção no genital masculino ou feminino causada pelo protozoário Trichomonas vaginalis. Os sintomas incluem:

  • coceira na região genital;
  • vermelhidão;
  • dor ao urinar;
  • corrimento;
  • dor durante a relação sexual;
  • mau-cheiro.

O Trichomonas vaginalis é um parasita transmitido durante as relações sexuais e também por ambientes contaminados, como é o caso de piscinas ou banheiros.

Micose

A micose é uma infecção causada por um fungo e pode atingir o cabelo, a pele e as unhas. Existem diversos tipos e, normalmente, é necessário recorrer a um médico, que indicará o melhor tratamento. Os principais sintomas são:

  • coceira;
  • vermelhidão;
  • manchas;
  • bolhas preenchidas de líquido;
  • descamação;
  • dor.

Além disso, vale ressaltar que o desenvolvimento dos fungos que causam micoses e algumas bactérias encontram as condições ideais no calor e na umidade em ambientes como a piscina. Dessa maneira, o cuidado e a limpeza são muito importantes.

Inclusive, pessoas que têm micose não devem entrar em piscinas.

Criptosporidíase

Uma das principais doenças que podem ser adquiridas em piscinas e banheiras com más condições de higiene é a criptosporidíase, causada pelo parasita Cryptosporidium sp.

Portanto, pessoas que frequentam piscinas que sejam públicas e/ou não tenham boas condições de manutenção podem contrair a doença. Veja os principais sintomas:

  • náuseas;
  • perda de peso;
  • dor abdominal;
  • diarreia;
  • dor nas articulações;
  • dor na cabeça;
  • dor nos olhos;
  • febre.

Conjuntivite

A conjuntivite é uma doença extremamente contagiosa, causada por uma infecção ou inflamação da conjuntiva, que recobre a parte branca dos olhos. Os sintomas são:

  • coceira;
  • vermelhidão;
  • lacrimejamento;
  • secreções;
  • crostas ao redor dos olhos.

Ela é uma das doenças mais comuns transmitidas em piscinas porque é de fácil transmissão e pode ser ocasionada pelo excesso de cloro na água.

Tratar piscina é a garantia de que ela tem as perfeitas condições para promover diversão e saúde para sua família e amigos. Por isso, mantê-la limpa o ano inteiro é essencial para evitar que as pessoas contraiam doenças.

A maioria das doenças que citamos são de fácil cura. No entanto, prevenir é melhor, certo?

Neste post, você aprendeu quais são os principais perigos de não tratar piscina. Gostou de aprender mais sobre o assunto? Então, aproveite para compartilhar este conteúdo nas suas redes sociais e marcar os seus amigos que também podem se interessar!