Montreal Piscinas

Blog

Crianças em casa? Veja quais são os 13 principais cuidados com eles na piscina

Todos sabemos que a piscina é um local de diversão para toda família e quem acompanha o blog já deve ter lido artigos sobre brincadeiras na piscina e sabe algumas outras atividades para se fazer com os pequenos.

No entanto, embora seja um espaço de lazer, precisamos ressaltar que alguns cuidados que garantem a segurança de todos são necessários. Afinal, o afogamento é um grande fator de risco para crianças e também adultos no uso da piscina, perdendo apenas para acidentes relacionados a trânsito e transporte.

Para que o lazer e a segurança sejam completos, confira abaixo os 13 principais cuidados com as crianças na piscina e aproveite um mergulho com muita segurança.

1. Ao construir e estruturar sua Piscina

  1. Certifique-se que a piscina esteja protegida com grade de proteção com, no mínimo, 1,50m de altura que não possam ser escaladas.
  2. As portas de acesso à piscina devem ter trancas ou cadeados, dificultando a abertura por crianças e, por consequência, evitando idas indesejáveis.
  3. Quando a piscina não estiver em uso, cubra-a com uma capa de material resistente. Indicamos uma estrutura que suporte, ao menos, 120 quilos.
  4. Ao redor da piscina, utilize revestimento antiderrapante, para evitar escorregões.
  5. Piscinas plásticas, de uso doméstico, devem ser guardadas sem água após o uso. Afinal, um acúmulo de 30 centímetros de água já é o suficiente para afogar uma criança.

2. Segurança na hora de nadar

  1. O uso de boias é fundamental para as crianças. Para aquelas com menos de 4 anos, use os coletes que garantem a flutuação e não permite que eles virem com a cabeça na água ou que consigam retirá-lo sozinho. Já para os mais velhos, boias para piscina de braço ou de outros modelos já são seguras, mas sempre fique atento, uma vez que brinquedos infláveis passam uma falsa segurança.
  2. Equipamentos de limpeza e manutenção da piscina devem estar desligados enquanto as crianças se divertem. Alguns ralos podem sugar roupas, cabelos e até braços e pernas dos pequenos, levando-os ao afogamento.
  3. Não deixe brinquedos próximos à piscina, assim a criança não tentará buscá-los.
  4. Ensine as crianças sobre não correr em torno da piscina para não escorregarem, sobre brincadeiras perigosas, como os famosos “caldos” e “cavalinhos”, sobre estar sempre junto a um companheiro e os números de emergência. Priorize a segurança.

3. Supervisão acima de tudo

  1. Crianças menores de 4 anos precisam de um adulto dentro da piscina. A distância recomendada é exatamente a do braço deste adulto. Já crianças mais velhas e acostumadas com a água podem ter supervisão de fora, mas o adulto deve ficar sempre atento ao que acontece dentro da piscina.
  2. Nunca deixe uma criança sozinha na área da piscina, mesmo que ela saiba nadar. Alguns episódios inusitados podem acontecer, como escorregar, desequilibrar ou se assustar com algo.
  3. Caso a criança vá brincar em outro lugar, como casas de familiares, vizinhos ou amigos, tenha certeza de que ela terá supervisão a todo momento por um adulto.
  4. As crianças devem aprender a nadar com instrutores qualificados ou em escolas de natação especializadas. E, caso os pais ou responsáveis não saibam nadar, devem aprender também.

Estes cuidados devem sempre ser seguidos e não só os pais devem saber quais são os perigos em potencial, mas é fundamental que eles ensinem seus filhos sobre como se portar nas piscinas, evitando os riscos sem perder a diversão.

Pronto! Agora é hora de se divertir e aproveitar os momentos na água.

Leia outros artigos sobre manutenção e uso da piscina em nosso blog. Acompanhe também a Montreal no Facebook, Instagram e Youtube.